domingo, 3 de julho de 2011

Refrescar-se numa tarde quente de Verão



Uuufff, o Verão entrou mesmo a matar. No Alentejo, as temperaturas têm rondado estes últimos dias perto dos 40.º. Como aguentar com tanto calor?


É aqui que o Alentejano mostra toda a sua experiência e sabedoria. Durante as horas de maior calor, quando sair à rua nos deixa de língua de fora, o coração a saltitar, o corpo sem força e os pêlos do nariz quase a chamuscar, o Alentejano que é Alentejano, levanta-se cedo para trabalhar, à hora do calor fica em casa a descansar o corpo e a bater uma boa sesta, para depois pela fresquinha voltar às suas tarefas com outra disposição.

Dizem os médicos e os entendidos que a sesta é benéfica para a saúde. O corpo carrega energias. Pois bem, se assim é, há que manter a tradição e principalmente respeitar a experiência deste povo que aprendeu a proteger-se nesses dias mais quentes, tendo o trabalho e a vida servido de escola. Assim, se já entrou de férias ou está prestes a entrar, siga este conselho, e aproveite para recarregar baterias e ouvir o que o seu corpo tem para lhe dizer.
Mas descansar só depois de um bom almoço. E como é certo que com estes calores não apetece cozinhar, foi a pensar nisto que aqui deixo uma receita, fácil de realizar, e que além de alimentar também é um bom refrescante para os dias quentes: o gaspacho.

GASPACHO

Ingredientes:
Pão duro
Presunto
2 ou 3 tomates
1 pepino
Meio pimento verde
1 cebola pequena
3 ou 4 dentes de alho
Azeite
Vinagre
Óregãos
Sal
Água fresca


Quando não havia energia eléctrica nos montes e claro também não havia frigoríficos, a agua gelada era substituída pela água fresquinha acabada de tirar do poço, o pão era cozido no forno da casa e os vegetais vinham directamente da horta, sem qualquer produto químico.

Para uma tijela cortava-se o presunto, o tomate e o pepino em cubos, acrescentava-se o pimento limpo sem as pevides, e picavam-se a cebola e o alho. Temperava-se com o azeite, o vinagre em grande quantidade, os óregãos e um pouco de sal.
Mexia-se tudo muito bem e acrescentava-se a água do poço.

 Hoje, mais facilmente vamos ao frigorífico e acrescentamos água fria à qual podemos ainda juntar cubos de gelo. Na altura de servir, deita-se o pão cortado aos quadrados dentro da tijela.
O caldo frio com o vinagre é muito refrescante.

O gaspacho é também apelidado de sopa fria, vinagrada ou açorda de água fria, e ao contrário do seu homólogo andaluz não é triturado. Assim apresenta-se cheio de cor e com um sabor e cheiro intensos. Quem quiser pode ainda comê-lo acompanhado de peixe frito. Fica muito mais saboroso.

Delicie-se e boa sesta.



Então soube-lhe bem o gaspacho seguido da soneca? Sente-se com mais força? 
Sugiro-lhe, agora, que vá continuar a refrescar-se numa das lindas barragens do nosso Alentejo.  







(Vídeo Delicioso Alentejo-canal Youtube)

Sem comentários:

Publicar um comentário