domingo, 27 de maio de 2012

Árvores do Alentejo

Ia eu a passear por uma estrada do Alentejo, quando de repente vi na berma uma árvore. Nada de extraordinário até aqui, se não fosse que essa árvore tinha uma pernada cortada, e no lugar do corte estava um coração vermelho como que a sangrar. Ali estava ela, com o coração partido, expondo ao mundo a sua dor, e a chamar a atenção de quem passasse.   
Ao ver aquele coração tão perfeitinho, não pude deixar de pensar que, no Alentejo, até  as árvores têm sentimentos. 



E, veio-me à cabeça este belo poema de Florbela Espanca:

Árvores do Alentejo
{A mensageira das violetas, Poemas }

Horas mortas… Curvada aos pés do monte
A planície é um brasido… e, torturadas,
As árvores sangrentas, revoltadas,
Gritam a Deus a bênção duma fonte!

E quando, manhã alta, o sol posponte
A ouro a giesta, a arder, pelas estradas,
Esfíngicas, recortam desgrenhadas
Os trágicos perfis no horizonte!

Árvores! Corações, almas que choram,
Almas iguais à minha, almas que imploram
Em vão remédio para tanta mágoa!

Árvores! Não choreis! Olhai e vede:
- Também ando a gritar, morta de sede,
Pedindo a Deus a minha gota d´água!

 E agora, peguem na letra do poema e cantem com a Teresa Silva Carvalho : 





E, não só uma gota mas muito mais vão ser necessárias para confeccionar o prato que a seguir lhe apresento, cuja cor me fez lembrar o vermelho do coração da árvore. 

SOPA DE TOMATE COM OVOS

Ingredientes

Pão duro de véspera
1 kg tomate maduro
3 dentes de alho
2 cebolas médias
1,5 dl azeite
1 ramo de cheiros (salsa, hortelã, óregãos)
1folha de louro
½ pimento verde
Ovos (um por pessoa)
Sal q.b

Pelar o tomate, cortá-lo em pedaços pequenos e reservar.
Num tacho, deitar o azeite, a cebola cortada e o alho picado. Quando a cebola estiver translúcida, acrescentar o tomate, o louro, o pimento, o ramo de cheiros. Temperar com sal, juntar a água e deixar cozinhar. Escalfar os ovos. Entretanto cortar o pão em fatias finas e colocar numa travessa. Deitar o preparado sobre o pão. Se preferir pode triturar o caldo. 
Acompanhar com linguiça ou toucinho fritos, ou mesmo sardinhas fritas, ou com azeitonas. Em casa da minha mãe, costumávamos acompanhar também com uvas. É uma delícia!!


Sem comentários:

Enviar um comentário