terça-feira, 20 de setembro de 2011

Canto das cigarras numa noite de Verão


O Verão está a chegar ao fim. Dentro de poucos dias estaremos no Outono mas as temperaturas continuam a rondar os 30.º graus.
Curiosamente, já começo a sentir saudade das noites quentes, quando está tanto calor que nem em casa se consegue ficar. Uns vão dar um passeio, ou sentam-se nas esplanadas dos cafés, e outros ainda, como antigamente, aproveitam a aragem da noite para frente à sua porta, sentados numa cadeirinha, juntarem-se com os vizinhos a conversar de tudo ou de nada.

Lembro-me quando mais nova me punha com os meus primos no poial da porta e ali passávamos horas a contar anedotas ou a cantar, ou simplesmente a observar as constelações no céu estrelado. Acompanhados pelo canto dos grilos e das cigarras, assim passávamos os serões, todos juntos, ao fresco, num agradável e salutar convívio que fortalecia os laços de amizade e familiares.
Por isso hoje, aqui deixo um pequeno vídeo, filmado numa dessas noites maravilhosas de fim de Verão, ao sol-posto, com o canto das cigarras em pano de fundo.
Abra o ecrã do seu computador no máximo. Ligue o som e mantenha-se na obscuridade. Sente-se confortavelmente, e imagine que está no campo.
A noite está quente, mas uma pequena brisa refresca o seu corpo. No ar, paira um delicioso cheiro a poejo e rosmaninho.   
Ao longe, oiça o canto das cigarras que se intensifica e aproxima. Durante uns minutos, deixe fluir os seus pensamentos. Relaxe. Esqueça aborrecimentos e preocupações. Desfrute deste momento que é só seu!







Gostou?

Diga-lá se viver no Alentejo não é uma delícia?
Mas delícia, delícia eram as argolas que a minha mãe e avó faziam. 
Quer aprender? É fácil e muito simples. Aqui vai a receita. 

ARGOLAS DE AÇÚCAR E CANELA

Ingredientes
- 3 colheres de sopa de açúcar
- 3 
colheres de sopa de azeite
- 2 ovos
- 1 pitada de sal
- 1 pouco de aguardente
- Farinha q.b.
- canela

Elas batiam o açúcar com os ovos. Passavam o azeite numa frigideira ao lume para tomar um pouco de calor, deitar na frigideira uma côdea de pão para retirar o ácido do azeite. Depois, juntavam a massa do açúcar e dos ovos com o azeite (sem o pão),  uma pitada de sal, a aguardente e acrescentavam a farinha pouco a pouco até obter uma massa consistente. Com as mãos faziam pequenos rolos, não muito espessos. Juntavam as pontas em forma de argola.
Levavam a fritar em óleo bem quente. Depois de fritas colocavam as argolas num papel absorvente para retirar o óleo em excesso. E depois, passavam por açúcar e canela.



Estas argolas são uma maravilha para acompanhar o chá à hora do lanche, e não só!
Bom proveito. 

Sem comentários:

Publicar um comentário