segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Reguengos de Monsaraz, Cidade Europeia do Vinho 2015

Depois de um longo intervalo, eis-me aqui de novo para continuar a escrever neste blogue, que dia após dia tem conseguido manter viva a chama dos internautas que não o têm deixado de consultar. Muito obrigada a todos pela confiança depositada.

Depois de tanto tempo, que tema escolher para iniciar este ano de 2015? O Alentejo é tão rico em histórias e acontecimentos. Mas devo confessar que não resisti em trazer para aqui mais um motivo que me orgulha bastante: O Alentejo está novamente em destaque no mundo.


Monsaraz

Pois é, a partir deste ano todos os olhos vão estar virados para Reguengos de Monsaraz, cidade alentejana escolhida pela RECEVIN (Rede Europeia das Cidades do Vinho) para ser a Cidade Europeia do Vinho 2015, sucedendo a Jerez de La Frontera (Espanha).
Apresentando como parceiros os municípios de Évora e de Elvas, Reguengos de Monsaraz, segunda cidade do Distrito de Évora, com cerca de 11 mil habitantes, conseguiu vencer as candidaturas de Cantanhede, Melgaço e Monção com os seus famosos vinhos da Bairrada e vinhos verdes Alvarinho. A qualidade dos vinhos de Reguengos de Monsaraz, a importância da produção vitivinícola da região e as potencialidades turísticas do concelho foram decisivos para esta distinção europeia.
Um dos maiores produtores de vinho do Alentejo, com alguns dos melhores vinho do mundo, Reguengos de Monsaraz é também o concelho com o melhor enoturismo para visitar. A sua riqueza cultural e histórica fazem deste concelho um pequeno paraíso para os amantes de vinho, e os turistas em geral, que além da vila medieval de Monsaraz, construída no interior das muralhas de um lindo castelo, podem ainda desfrutar dos prazeres do campo alentejano, e das vistas panorâmicas sobre a Barragem de Alqueva.



Mas há também o cante alentejano, agora Património da Humanidade, o artesanato e a olaria de São Pedro do Corval, as mantas de Reguengoz, e como já falámos neste blogue, o astroturismo (reserva Dark Sky Alqueva, igualmente certificada pela UNESCO). Por todas estas razões, e mais algumas, a programação da Cidade Europeia do Vinho 2015, que arrancou este fim de semana, com a passagem do testemunho, irá apresentar, ao longo do ano, variadíssimos eventos e actividades, entre os quais:  provas cegas de vinho, festival da gastronomia, apanha de uvas em noites de lua cheia, sessões de observação astronómica, ioga, passeios de barco, mas também encontros, congressos e seminários, estágios para viticultores, participações em feiras temáticas e de turismo nacionais e internacionais, exposições de arte e, claro, muitas acções de promoção de venda de vinhos. Com esta distinção não só Reguengos mas também todo o Alentejo tem a ganhar. 
Aproveitem para visitar esta região tão linda que tem tanto para oferecer, já para não falar da sua deliciosa gastronomia. E como de vinho se trata, venham dai saborear umas belas bochechas com vinho tinto.
Existe melhor maneira para dizer adeus a este Inverno que tem sido tão rigoroso e brindar à vida e ao Alentejo que uma vez mais viu reconhecido todo o seu valor? 


Bochechas de porco com vinho tinto à minha moda 

700 gr de bochechas de porco
30 gr massa de pimentão
3 dentes de alho
4dl de vinho tinto
sal e pimenta q.b.
1 cebola grande
2 colher de sopa de azeite
1 folha louro
sal q.b.
alecrim qb

Coloque num recipiente as bochechas e envolva com a massa de pimentão, os dentes de alho picados, o vinho tinto, sal, pimenta, louro, alecrim.
Deixe repousar pelo menos duas horas.
Aloure de seguida a cebola picada no azeite e deixe cozinhar até ficar translúcida.
Num tacho, sele a carne, ou seja doure a superfície da carne durante uns dois minutos de cada lado, gerando uma crosta para que os sucos fiquem dentro da carne e assim ficar mais saborosa. Adicione a marinada e deixe estufar entre 35 a 45 minutos, até que as bochechas fiquem tenras. Se necessário acrescente um pouco de água. Retire as bochechas do tacho. Triture o molho. Sirva com acompanhamento a gosto. Eu gosto com maçã cozida e arroz. 

E viva o Alentejo!



Sem comentários:

Enviar um comentário