domingo, 29 de janeiro de 2012

Sobreiro, Árvore Nacional de Portugal

Já imaginou se logo pela manhã tivesse esta paisagem para lhe fazer companhia enquanto toma o pequeno-almoço? Como não seria o seu dia?  


Este é o privilégio de todos aqueles que vivem no Alentejo. Mesmo que estejam numa cidade, vila ou aldeia, têm sempre um campo imenso à sua volta. O ar cheira a ervas e a flores e o sol acalenta-lhes o ânimo.

Contudo, muitas vezes só apreciamos aquilo que nos rodeia e valorizamos estes pequenos momentos de prazer quando estamos longe deles.  
Mas nunca é tarde, nem demasiado, enaltecer aquilo que faz parte da nossa identidade: o nosso património, a nossa flora e fauna, a nossa gastronomia, o nosso clima, as nossas gentes. E principalmente, agora que Portugal ganhou mais um símbolo nacional para além da bandeira e do hino.



Pois saibam que o o SOBREIRO é, desde o dia 22 de Dezembro 2011, considerado Árvore Nacional de Portugal, depois de aprovado um projecto de resolução na Assembleia da República. A iniciativa nasceu de uma petição pública com 2.291 assinaturas lançada, em Outubro de 2010, pelas associações Árvores de Portugal e Transumância e Natureza.
 “A partir de agora, abater um sobreiro não será apenas abater uma árvore protegida, mas sim, um símbolo nacional”, disse na ocasião o deputado Miguel Freitas, relator do projecto.

Aguarda-se que seja criado um logótipo simbólico e que Estado, autarquias, entidades privadas e sociedade civil se unem para defender este novo símbolo nacional, e principalmente alentejano.


E agora, bem que merecemos passar à mesa. Hoje sai:  

Entrecosto frito com pimentão da horta

Ingredientes

Entrecosto
Massa de pimentão desfeita em água
8 dentes de alhos pisados
1 copo vinho branco
Colorau q.b.
Pimenta
Sal
banha
Laranjas 

Deixar de um dia para o outro o entrecosto cortado em pedaços, e temperado com sal,  pimenta, colorau, dentes de alho, vinho e massa de pimentão. 

Fritar o preparado com banha, e servir de seguida acompanhado de laranja e batatas fritas (opcional). 



Deixo-vos saborear este delicioso prato ouvindo o poema "Árvores de Portugal" de Florbela Espanca, cantado por Teresa Silva Carvalho.


Já aqui tinha falado do sobreiro, do montado e da importância da cortiça para a nossa economia.

O sobreiro é uma árvore mediterrânica com mais de 60 milhões de anos, ocupa um quarto da superfície florestal portuguesa e é responsável por 10% das exportações nacionais. É, em Portugal, que existe a maior extensão de sobreiros do mundo, sendo o montado a identidade mais expressiva do território do Alentejo.
(Veja o post sobre o montado: http://www.deliciosoalentejo.com/search/label/Migas%20com%20espargos%20verdes).

Sem comentários:

Publicar um comentário